Instituições beneficiadas

FANC – Fraternidade Assistencial Nossa Casa

Onde hoje é a FANC, era a residência de Maria do Socorro Bastos e família, na época dona de casa. Como não conseguiu um espaço para montar a instituição, cedeu a sua casa. A mais de 20 anos, tudo começou, quando crianças passavam em sua porta pedindo alimento e sem nenhuma condição de higiene pessoal. Socorro abria a garagem dava banho e alimentação para essas crianças. Esse gesto todos os dias foi se repetindo, as crianças retornavam, vinha de uma região que passava por muitas privações de alimentação, higiene, educação entre outras necessidades. Um dia uma criança chamada Alexandre pediu para tia Socorro que o ensinasse a ler, estava na escola e ainda não tinha conseguido aprender. Socorro começou a ensiná-la uma vez por semana, outras crianças ficaram sabendo e começaram a vir também. Com o apoio da família, Socorro começou a fazer comidas e proporcionar o momento do aprendizado da língua portuguesa e matemática, mas as crianças necessitavam de mais! Percebeu que cada dia o numero de crianças e famílias necessitadas cresciam. Moradores de rua que iam até a sua casa na busca de “socorro”, suprimento da fome e busca de dignidade. Socorro ensinou os seus filhos desde cedo que tudo que adquirisse novo, em forma de gratidão a Deus, deveriam doar algo para as crianças. Quando comprava Danone doavam uma parte para as crianças que ali buscavam. À medida que os trabalhos foram crescendo Socorro foi buscar ajuda dos amigos para atender essas crianças e suas necessidades que foram crescendo a cada dia. Hoje a Fraternidade Assistencial Nossa Casa é uma instituição sem fins lucrativos que se mantém do próprio recurso, através da promoção de festas, eventos e do trabalho de Maria do Socorro com a Terapia Holística e Coaching. A Instituição não possui convênio com nenhum órgão público. Oficialmente existe desde 2000 e atende através do Projeto Planeta azul diariamente 86 crianças e adolescentes, através de acompanhamento educacional, pedagógico, cidadania, psicológico, terapia familiar, terapia holística, duas alimentações diárias, tratamento dentário, cabeleireiro, informática, oficinas de arte, culinária, curso de inglês, Pilates, Yoga, Reiki, atualmente com uma equipe de 4 (quatro) funcionários e 8 (oito) voluntários 2 (dois)estagiarios. A FANC Trabalha em prol do “Resgate a dignidade e aos direitos do ser” atendendo essas crianças e suas famílias. Tudo realizado com muito amor, como em uma grande família.

Nave -Núcleo de Acolhimento e Valorização da Educação

Nasceu para acolher, educar e despertar a cidadania e o senso crítico de crianças, adolescentes e jovens em situação de alta vulnerabilidade social estimulando seu protagonismo na sociedade.

Missão
Oferecer um espaço de educação informal e multidisciplinar, no contra turno escolar de crianças, adolescentes e jovens do Capão Redondo e entorno.

Atuando no Capão Redondo

Associação Capão Cidadão

Com o objetivo de combater a violência com atividades culturais, educativas – com reforço escolar. Suprindo a carência de espaços adequados de cultura e lazer e, eram muitas, e que as atividades para este público deveriam ser mais sistemáticas, havendo a necessidade de se ter um local fixo para este fim, nasceu assim, a Associação Capão Cidadão, atuando no Jardim Valquíria, atendendo a comunidade com atividades culturais como dança, teatro, música, gincanas e esporte.

Atualmente, a organização atende uma média de 150 crianças e adolescentes diretamente e por mês. Realizamos também junto a comunidade atividades extras, como bazar, ações sociais, etc.

Como chegar: Rua José Messias, nº 1000 – Primeira à esquerda da Rua Maria Gomes da Silva – Campo do Pantanal – Jardim Valquiria – Capão Redondo – São Paulo

Cabelegria

Em outubro de 2013, as amigas Mylene Duarte e Mariana Robrahn começaram um projeto com o objetivo central de ajudar crianças com câncer. As ações realizadas pelo Cabelegria são simples: basta doar um pouquinho do seu cabelo para que façamos as peruquinhas.

A ideia veio através de uma amiga que doava cabelo para a Santa Casa de São Paulo. Depois de alguns dias, tivemos a ideia de criar um evento no Facebook para doação de cabelo. Em pouco tempo, o evento saltou de 700 para 1700 pessoas confirmadas, com diversas pessoas perguntando o que era necessário para fazer a doação. A partir desse momento, nasceu o Cabelegria. Em menos de 6 meses, conseguimos tornar o projeto uma ONG, inscrita no CNPJ 20.000.573/0001-22.

“A ONG trabalha em parceria com a Andrea Lopes Cabelos, que confecciona as peruquinhas de graça. São necessários cerca de 200 gramas de cabelo para se confeccionar uma peruca, ou seja, o Cabelegria precisa de muitas doações. Ainda não há parceria com alguma instituição, pois não existe um número grande de perucas às crianças.

Hoje as doações de cabelos está temporariamente suspensas, pois graças a todos os doadores estamos com um estoque muito grande e a luta agora é conseguir recursos para que consigamos produzir ainda mais perucas e atender cada vez mais pacientes com câncer.

Atualmente, o Cabelegria conta com mais de 65 mil doações de todo o Mundo. Com menos de 2 anos, entregamos mais de 210 peruquinhas – as fotos e os vídeos das entregas você pode conferir aqui. Além disso, nossa página no Facebook conta com mais de 290 mil curtidas, crescendo dia após dia, como o número de doadores.

Projeto Sonhar

Desenvolvemos projetos que estimulam a integração entre as escolas locais e grêmios estudantis, oficinas de escrita, atendimento às famílias de dependentes químicos e eventos desportivos. Marcos e Alex usam, para questões de violência e tráfico, suas experiências e aplicam-nas conforme as particularidades de cada individuo atendido. Usam como base o vínculo afetivo e abordagem do tema da drogadicção e encaminham o jovem, no melhor momento, para um tratamento.
projetosonhar.org
Página 1 de 212